Precisamos falar sobre fome emocional


Já parou para pensar no papel que a alimentação emprega em nossas vidas? Desde os primórdios da sociedade, sua importância vai além do fator fisiológico. Afinal, o que seria do Natal sem o banquete à meia-noite ou das festas de aniversário sem o tradicional bolo? Comer também está atrelado ao nosso lado social e, muitas vezes, ao nosso comportamento.



Infelizmente, descontar a tristeza e a ansiedade nos alimentos é algo comum para grande parte da população. Essa prática pode ser ainda mais recorrente frente à estação mais fria do ano e o isolamento social.


Você come as próprias emoções?