De dentro para fora: os cuidados com a pele que vão além da aparência

Atualizado: Jun 13

Sempre achei fascinante o modo que a nossa pele se comunica com o mundo externo, a capacidade de refletir os sinais de cada fase da vida e de reagir a diferentes situações, como o toque de uma pessoa querida ou o contato com um material quente demais. Não é à toa que a Nutrição em Estética se tornou uma das minhas principais áreas de pesquisa.



Cada pele é única e capaz de contar uma verdadeira história, logo, é importante conhecer a sua e entender as necessidades dela. O primeiro passo para isso é reconhecer que ela é o maior órgão do corpo humano e o mais desprotegido. Sendo assim, os cuidados com a pele vão além do uso de determinados géis de limpeza e cremes, por exemplo. É necessário também cuidá-la de dentro para fora.


Um fator que costumo reforçar é a importância de uma alimentação equilibrada, da suplementação adequada e da prática de exercícios físicos. Afinal, adotar hábitos que fortaleçam a nossa saúde é essencial para garantir a longevidade que buscamos e uma aparência mais saudável.


O consumo de silício orgânico, por exemplo, é um verdadeiro aliado da saúde de nossa pele, uma vez que desempenha um papel importante para as fibras do colágeno que estão presentes em nosso organismo. Além disso, ele também favorece o fortalecimento dos cabelos, das unhas e da estrutura óssea, assim, fazendo-se essencial na rotina de qualquer ser humano.


Com o passar do tempo, entretanto, a presença de silício em nosso corpo diminui, transparecendo sinais de envelhecimento, como manchas e rugas. Sendo assim, além de poder ser encontrado em alimentos como cevada, aveia e arroz, ele também pode ser reposto, nas doses necessárias, através de suplementos, nutricosméticos e cosmecêuticos – que podem ser tanto na versão pó quanto líquida.


No caso do pó, encontra-se uma molécula de ácido ortosilícico estabilizado e hidrossolúvel. A complexação é realizada por um método patenteado que inibe a polimerização do ácido ortosilícico, mantendo a molécula estável e aumentando a sua biodisponibilidade.

Inclusive, um dado muito importante para o setor magistral é um estudo realizado pelo fabricante que avaliou o percentual de silício excretado na urina, comparando o SiliciuMax® Pó ao estudo publicado no British Journal Nutrition, e relatou a superioridade da nesta versão.


Já a versão líquida é composta de monometilsilanetriol (MMST), uma molécula monomérica de silício orgânico, anfifílica de alta permeabilidade nas membranas biológicas e, portanto, altamente absorvida. Sua biodisponibilidade oral é superior a todas as demais formas de silício (cerca de 64% a mais), sendo este convertido em ácido ortosilícico após a sua absorção.


Vale destacar que um estudo clínico global avaliou por cinco meses os benefícios da suplementação de silício orgânico em 51 mulheres saudáveis com idades entre 40 e 60 anos. As avaliações ocorreram na linha base (T0), após 3 meses (T3) e após 5 meses (T5).

Aquelas que incluíram o suplemento em sua rotina durante três e cinco meses apresentaram uma significativa redução das rugas e hiperpigmentação. No grupo placebo, entretanto, não houve diferenças significativas apresentadas.


Quer entender mais sobre a importância do silício e dos cuidados com a pele? Acompanhe minhas redes sociais e da Fagron Brasil, que sempre estão enriquecidas com orientações sobre o assunto.

Posts recentes

Ver tudo